1° MOSTRA COLETIVO VIRTUAL

UMA HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

EXPOSIÇÃO ”SENHORA SECRETA – UM OLHAR PARA AS ESTRELAS”



EXPOSIÇÃO

''SENHORA SECRETA UM OLHAR PARA AS ESTRELAS''


Acompanhe as Campanhas Virtuais de Marketing Cultural da Exposição Senhora Secreta - Um Olhar Para as Estrelas.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
20
15
16
17
19
21
14
12
18
28
23
29
31
24
25
27
26
30
32
22
42
41
35
40
43
37
36
34
38
39
33
44
51
47
49
48
50
54
46
45
52
53
55
60
61
57
58
62
64
65
59
63
56
66
76
70
71
73
68
74
72
69
67
79
85
78
77
81
80
82
83
84
110
111
410
310
710
510
101
91
610
86
210
181
131
171
221
141
231
191
241
201
211
121
331
351
301
291
251
281
261
311
321
271
341
381
401
411
391
371
751
previous arrow
next arrow
Título da Obra: Sinhá Jacinta - Artista Claudia Colares

Porque quando se tem tantas qualidades,
Basta-lhe a fé e coragem para viver bem:
Cuidar de si e educar aos filhos.
Se ela tem que calar, cala-se como uma rainha.
Depois, ao lavar suas roupas na lagoa, meditará sobre o silêncio a pouco exercido.
Em vez de uma coroa ela usa um lenço colorido e bordado com suas mãos, repletas de cores que só a esperança é capaz de pintar.
Ela ajuda a seu marido, porque sabe que por ele é bem guardada.
É grata para com os seus vizinhos, porque sabe que a angustia da espera dos homens do mar é dividida tal quais os peixes por eles trazidos.
Eis a revolução de Sinhá Jacinta!
E assim caminha esta mulher, cantando e contando histórias sobre a riqueza de seu cotidiano, que vive em uma casinha construída e limpa por suas próprias mãos.
Da janela, olha para sua paisagem,
O horizonte infinito do mar.
Ela aprende com sua filosofia serena, com as pessoas,
Com a vida e com a própria morte.
Para ela o que realmente importa é a segurança da certeza
De que o melhor lugar do mundo é aqui e agora.
Ao contrário de meu castelo, em cima de dúvidas, construído.
Então, só me resta deixar fluírem meus pincéis, até outra Jacinta voltar.

Autora: Claudia Colares

Quem é Sinhá Jacinta?

Um dia com muitas perguntas e poucas respostas.
Um dia na fresca cabeça de artista frente a mais uma tela em branco…
… Construindo um castelo de dúvidas sobre valores, ordens, palavras e formas de viver.
E enfim, nasce por si só, Sinhá Jacinta!
Uma mulher que traz em seu olhar, na mesma medida:
Serenidade, paciência, sabedoria, humildade e simplicidade,
Mas acima de tudo sinceridade.
Sinhá Jacinta observa, ora e age.

Título da Obra: "Senhora Secreta" - Artista Vera Itajaí

Senhora Secreta

Senhora secreta sacerdotiza tu és
– E habitas meu ser sagrado que velo.
Aos pés do calvário da vida…
Mulher não desanimas…
Ânima que és, me animas à vida que tens.
Quantas vidas te fazes secreta…
Na mulher que senhora és…
Do cerne no centro da alma sublimas…
A dor pelos filhos…
Homens que partiram…
Amando a sagrada família.
Desse mundo caminhos solitário…
Sacramento aos pés da cruz…

Onde vives senhora mãe…
De natureza humana que tens…
Nessa alma que move teus santos fiéis.
Santa sagrada senhora…
Tu és meu convés…
No secreto és o timo senhora.
És sagrada na mulher em nós.

Autora: Vera Itajaí
Obra da Série “Senhora Secreta”

Título da Obra: Marina - Artista Tere Tavares

Marina

Uma secura afagou-lhe as águas fronteiriças enquanto a alma molhava-se de círculos.
Decantava sofregamente emoções submersas no percurso de ida ou talvez não.
O amor era um engano farto de ser-lhe – pestanas mudas do choro desencontrado de já
não saber derramar-se, a concha arredia desnudando a areia desconexa, o escrutínio
intranquilo e definitivo dando-se ao alcance dos contornos, moles, enrubescidos em
ápices arrebanhando o redobrar das horas, subindo ao ar em pequenas gotículas de sais
dissolvidos em ondulação, desidratava-se enquanto salinava o perfume de um nome, a
ardência da pele evadindo-se em refulgências geográficas, minúsculas velas de navios
pequenos ao pouso de gaivotas gris – exotismos inextinguíveis – a marca não
desaparece quando se subtrai o que a originou, ouvira dos nimbos e dos mergulhos
marginais.

No outro refúgio onde dominava estranhos percursos, as marés começavam nos primeiros dias de si
– o transcorrer dos anúncios próximos do oceano
– e haver como obtê-los, sons e sentimentos, ah! os divisores de águas, de onde veem as lentes alucinadas da invenção
– não entender o que se fora …sobrevivia em percalços lábeis, desaparecidos numa qualquer intacta memória. Para além da emoção, a inércia vigorosa, fractal.

Autora: Tere Tavares

Título da Obra: Dama do Tempo - Artista Sandrinha Máh

Tu és Mulher

Esse ser criado por mãos tão sublimes
Revelando o poder da criação
guarda em seu ventre novos seres
Que no futuro nesta terra habitarão
Mistura de mente e coração
Revive da vida cada instante
Fazendo de cada ato, de cada ação
Mais um momento de amor constante
Alma de anjo a iluminar nossas crianças
Abençoada por Deus Pai, o Poderoso
Foi dele a lei de criar vida e esperanças
E a toda mulher o poder mais grandioso
Ser mãe, amiga e companheira
Dos seus filhos a protetora nessa vida
A mulher pode ser casada ou solteira
Mas pelas crianças será sempre perseguida
E assim se repetirá até o final dos tempos
As seis letras lindas que juntas irão formar
Será como um sopro suave dos ventos
Mulher… a palavra mais bonita a se falar.
 
Autora: Sandrinha Máh
Título da Obra: Ancestralidade - Artista Miriam Merci

Mulher Nordestina

“Tem beleza, tem anseios
Tem fé e ousadia
Tenho pressa companheiro
Tem seca e fome todo dia.
Sua força que irradia de Madalena a Maria.
Inventa a felicidade quando deseja e quer.
Sabes bem que tenho nome
Meu nome é Mulher.
Mãe de Maria, Jesus, João ou José.
Mãe daquele nordestino que todos chamam Mané.
Que constrói uma metrópole com a força do coração.
Esperança, alma de criança e sem nenhuma ambição”

Autora Miriam Merci
Título da Obra: Doutora Ivany - Artista Angela Salomão

Personalidade Marcante

Uma mulher perfumada,
De olhar longe e penetrante. 
Ivany não percebe que é amada.
Vaidosa, seu pensamento distante.
Coração meigo, na tua andança. 
Oh mundo em mel!
imortal alma  criança.
Sofre um destino cruel.
 
Autora Angela Salomão
Título da Obra: Intuição - Artista Anete Mendonça
Anete Mendonça - Artista e Escritora

Intuição

A obra “Intuição” expressa a beleza da percepção verdadeira de uma mulher, 
com sua capacidade de inteligência inevitavelmente mais desenvolvida. 
 
A mulher vê além dos cinco sentidos é uma realidade de uma experiência inconsciente, 
mas presente e que ecoa no interior, capaz de fazer brotar… 
guiando o verdadeiro olhar nas decisões.
 
Autora Anete Mendonça

Coletivo com mais de 100 Mulheres Artistas
Exposição "Senhora Secreta - Um Olhar para as Estrelas"

A artista e Escritora Anete Mendonça que participa desse Coletivo, nos prestigia com um belíssimo texto em homenagem a Mulher, para essa Exposição “Senhora Secreta – Um Olhar para as Estrelas” (Vera Itajaí).

“Expressar a mulher com a beleza que ela é, mesmo que encoberta
como a semente que latente faz aflorar as emoções
Ao desabrochar já exala a essência da vida
E ao crescer aponta para o alto com o olhar
Reluz o brilho das estrelas ecoando o som do universo através das ondas
que como galhos dissipam no mais profundo ser
e o sentir do secreto retorna a olhar para as estrelas
aonde ela se vê uma verdadeira senhora secreta.”

Autora Anete Mendonça.