1º Mostra Virtual
Exposição Individual
"Natureza Humana"

R. Prado

Nascido em 29 de julho de 1985 na cidade de Conceição do Araguaia, no Pará, atualmente é  policial militar(cabo) do Estado do Amazonas desde 2014, residindo na cidade de Manaus desde 2005.
Artista Plástico por vocação, sempre gostou da arte, começou a desenhar  por volta dos 10 anos de idade,  fazendo cópias de desenhos de revistas HQ, a base da sua arte é o impressionismo e realismo, passeando pela arte moderna e contemporânea em geral, atualmente faz pinturas em telas de paisagens, figura humana e grandes murais, tem participação em dois salões de artes plásticas na cidade de Manaus,São eles o Xl salão Curupira de artes plásticas (2018) com 2 obras selecionadas e no centro cultural usina chaminé,  exposição intitulada “pelos rios de água doce”(2018) com uma obra selecionada, os dois salões foram organizados pela secretaria de cultura do Amazonas.
Atualmente mantém seus trabalhos em telas,desenhos contemporâneos e grandes murais.O Artista também foi selecionado para a coletânea internacional dias de reclusão,com duas obras.São 182 artistas, nesta coletânea, residentes em 21 países provenientes da América, África, Ásia, Europa e Oceania com um único objetivo em comum: expressar-se neste momento de isolamento social, com a finalidade de promover uma ação solidária e para
 

comercialização de um e-book com arte e poesia onde 100% da verba é doada para 3 instituições de caridade,o Instituto o Bem Nunca Para(Brasil),Instituto janeraka, Belém do Pará (Brasil), Instituto passos verdes de Moçambique.

Sobre o meu trabalho artístico e processo criativo

Os meus trabalhos trazem como temas centrais o comportamento humano em
relação as complexidades da sociedade contemporânea e da natureza em geral, que por
suas constantes mudanças através da interferência humana nos faz refletir como podemos melhorar como pessoas.
O protagonista da minha obra traz como foco não o ser humano por si só,mas sim o seu comportamento no meio em que ele se propõe a viver,a trabalhar ou  desenvolver algo mais,trago uma dissertação pictórica conotativa sobre todos esses temas que fazem parte da vida e que amplamente é discutida por várias outras vertentes da sociedade.
Mostrar a minha  ótica pelas pinceladas com tinta em excesso sobre a tela através da expressão artística que se manifesta por sua vez pelos traços da minha arte imprimindo nela a natureza humana em relação ao meio em que vive,dessa forma tudo ao nosso redor se transforma num grande espelho,refletindo uma realidade incontestável.
Falando de espelho, um dos temas principais do meu trabalho é a natureza, ela nos ensina como devemos ser…delicados,generosos,abundantes,agradáveis, carinhosos,acolhedores e puros,porém ela funciona como um espelho,refletindo em si o que a humanidade é, e o reflexo nem sempre é agradável.Em qualquer de suas expressões, contudo,ela nos ensina sobre o que somos e sobre no que nos transformamos.
Através dessa leitura e de várias outras referências como o impressionismo e o realismo, busco em meus trabalhos retratar não apenas a natureza bela e a vida contemporânea em que vivemos em geral,mas também o reflexo da humanidade através dela.

O desconforto visual agudo que alguns dos meus trabalhos trazem, contrastam com a beleza de outros,propositalmente faço isso para criar uma divisão do belo e do feio,criado pela interferência humana,um dos desafios que trago na minha obra é torná-la atual, polissemica,plural e provocativa,em qualquer época que ela seja vista.Me considero um artista contemporâneo,não gosto de rótulos,pois o artista tem que se reinventar todos os dias de forma totalmente livre e solta,como artista pensante e crítico do meio em que vivo trago a ideia de uma obra como algo mais difícil de conceber, do que a própria materialidade em si,os materiais que geralmente eu uso são pincéis, espátulas,tecido algodão ou lonita como suporte para as minhas pinturas,e tinta acrílica,algumas vezes uso tinta a base de óleo sobre a tinta acrílica já seca para produzir alguns detalhes.

nos visite