1º Mostra Virtual
Exposição Individual
"Entrelinhas"

Juliane Mai

Juliane Mai, gaúcha de Lagoão, nascida em 1985, reside e trabalha em São Paulo onde atua como Artista Plástica, Curadora, Assessora e Produtora Cultural. Desenhista desde a infância, concluiu o bacharelado em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela UNISC – Universidade de Santa Cruz do Sul/RS, em 2006. Especializou-se em Design Gráfico de livros e revistas ao mesmo tempo em que estudou e se dedicou às Artes Plásticas.

Como artista plástica participou de dezenas de exposições, no Brasil e no
Exterior. Foi aluna da renomada artista plástica Marcia Marostega, a qual ainda
continua orientando seus trabalhos a distância. Recebeu alguns méritos e
premiações, destacando-se, em 2011, o primeiro Prêmio Latino Americano de
Pintura, concedido pela AGAPA – Associação Gaúcha de Pintura Artística e, em
2018, a Medalha de Ouro, categoria Arte Contemporânea, na 12a Grande
Exposição de Arte Bunkyo, em São Paulo. Em suas pinturas, geralmente
realizadas com técnicas mistas sobre tela, Juliane usa muitos elementos que
surgiram desde os primeiros rabiscos, criando uma identidade visual com tipos
de arabescos e formas, através de traços a mão livre, para compor “figuras”,
com ou sem texturas de base. A série mais recente de obras inclui dados
numéricos, que passam a ser uma marca registrada de seus trabalhos.
Considerada uma artista expressionista contemporânea, desafia o expectador
a encontrar elementos que ativam o subconsciente particular, permitindo que o
observador faça parte da construção imaginária da obra. É representada em
São Paulo pela Galeria Mayer Mizhari, localizada no Shopping Higienópolis.

Em São Paulo, onde reside desde 2015, fez o curso “Sobre Curadoria” do
Projeto Marieta, ministrado por importantes críticos e curadores de arte tais
como Aracy Amaral (ex-diretora da Pinacoteca do Estado e do Museu de Arte
Contemporânea da USP), Jochen Volz (ex-curador da Bienal Internacional de
São Paulo e atual diretor da Pinacoteca do Estado), Fábio Cypriano (crítico de
arte, jornalista e coordenador do curso de jornalismo da PUC-SP, Júlia
Rebouças (foi co-curadora da 32a Bienal de São Paulo – 2016) e Thyago

Nogueira (Dirige o departamento de Fotografia Contemporânea do Instituto
Moreira Salles e é editor-chefe da revista ZUM.); e “Práticas Curatoriais em
Galerias”, na Unibes Cultural, ministrado pelas curadoras Alexia Tala (chilena,
atualmente trabalhando como curadora-chefe da 22a Paiz Art Biennial, na
Guatemala), Mônica Novaes Esmanhotto (Gestora Cultural) e Ana Letícia
Fialho (co-autora do livro O valor da obra de arte – Metalivros, 2014). Atuou
como curadora em várias exposições entre os quais “Subterfúgios – Cidades,
Construções e Saneamento Básico”, de Omar Jee, no Centro Cultural Maria
Antônia, da USP – Universidade de São Paulo (2018), a qual ficou em cartaz
durante quatro meses, atraindo um público de 6000 pessoas. Curou as mostras
“A Leveza do Ser”, de Adriana Garibaldi e “As Mil Caras de Geraldo Ferreira –
70 anos”, de Geraldo Ferreira, no Espacio Uruguay, mantido pelo Banco de La
República Oriental do Uruguay, na Avenida Paulista, em São Paulo (2019).
Atualmente presta assessoria e consultoria para artistas visuais de São Paulo e
outros Estados objetivando o desenvolvimento de suas carreiras.

Como publicitária e design gráfica, atuou em vários canais de comunicação
desde a adolescência, assinando numerosos projetos gráficos de livros e
revistas editados no Brasil e no Exterior. Produziu ainda diversos audiovisuais,
alguns dos quais premiados pela crítica especializada. Prestou serviços de
comunicação social, participando da diretoria da Casa das Artes Regina
Simonis, Associação pro-Cultura e da diretoria de comunicação da APAE, em
Santa Cruz do Sul, RS. Em 2011, abriu empresa para prestar assessoria
gráfica direcionada a desenvolver materiais especializados para divulgação de
artistas visuais tais como sites, fan pages, catálogos, logomarcas e materiais
impressos em geral.

nos visite